quarta-feira, 8 de abril de 2009

Sobre o Post da Visita à Dentista

Resolvi dar continuidade a esse post por causa dos "questionamentos" nos comentários e para frisar o que considerei importante na consulta.

A todas às mamães: AINDA BEM QUE NÃO ERA CÁRIE! Confesso que foi um fim de semana péssimo por causa da expectativa, se o dentinho dela estivesse cariado, eu não me perdoaria.

- Pri-Pri: A dentista disse que o enxaguante tem que ser passado com cotonete porque elas não podem engolir o produto. Que deve-se usar cada lado do cotonete para a metade da arcada (1 cotonete para a superior e um para a inferior). As marcas que ela indicou foram: Fluotrat/Johnson's Reach/Fluormint.

- "Pirata/Peixinha": Infelizmente elas (eles) podem ter cáries sim. Não sei como é aí em Portugal, mas aqui é muito comum ver crianças com os dentes de leite escuros por causa das cáries, o que eu considero muito triste. A assistente da dentista disse que já teve pacientes crianças que tiveram que fazer tratamento de canal, e que elas sofrem muito (imagino que sofram mesmo, porque já fiz uma vez e só a anestesia é de matar).
Quanto à escovação, a dentista disse que é preferível que se limpe os dentes com uma gase ou fraldinha, porque com a escova a gente não tem tanto controle quanto à limpeza de todos os dentes. Eu nunca tinha imaginado isso, porque só passava a fraldinha quando ela quase não tinha dentes, mas agora que passei (voltei) a usar, dá pra ver direitinho que a fraldinha fica meio amarelada por causa das placas.

- Nathi: :)

- Alexia: :*

- Verônica (não é sobre os dentes, mas sobre o sono, a cebola e o "amarelo" :)): Acredito que esse "método" de ir dormir no quarto dela tem dado certo, porque das vezes que ela acordou à noite, ela me viu do lado dela. E o "ato" de dormir lá de verdade só durou 2 semanas. Hoje só vou para o quarto dela às 5, 6h da manhã. E quando ela acorda, me vê lá. Talvez seja mais complicado porque você trabalha fora, mas como uma mãe que já teve "noites terríveis", te digo, não custa nada tentar. Você acredita que hoje ela fala: - Qué dômi cuárto mamãe não! Qué dômi becinho dela. :)
Quanto à cebola, sim, fica com gosto de cebola, mas ela fica meio docinha, não com aquele gosto forte. Fica muito bom! E a Beatriz ama, como todos aqui em casa, incluindo o Gordozildo (o labrador).
Sobre o porquê do "amarelo", acho que nunca vou descobrir...

- Mónica: acho que as meninas são mais "calminhas". ;)

* Tenho que dizer que antes desse episódio da suposta cárie, não levava a escovação muito a sério, usava a escova de dente de vez em quando, mais por "brincadeira" mesmo, mas fiquei muito apavorada com a idéia de ver minha pequena com os dentinhos pretos, tendo que tomar anestesia (principalmente depois desse caso), tendo que obturar o dentinho... Passamos a seguir o ritual de limpar com o fio (só os dentinhos que são bem juntinhos uns dos outros) e limpar com a fraldinha, ainda não conseguimos comprar o enxaguante. É feito como se fosse uma brincadeira com uma finalidade importante, e ainda bem que ela deixa.

** Pri-Pri, vc acertou, ela fala: "É pacacete (capacete)". :)

terça-feira, 7 de abril de 2009

07.04.2009 - 19:59h

"Leonor rima com AMOR!" Parabéns Família Linda !

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Beatriz no Dentista

Na 5ª feira passada o M. viu que tinha uma pequena mancha marrom atrás de um dos dentinhos da Beatriz. Tentei tirar com a escova de dentes, com um cotonete, nada, a mancha não saiu... Pronto! Acabou meu dia! Fiquei me achando a pior mãe do mundo... Não podia acreditar que minha pequena estava com um dentinho cariado...

Fiquei contando os dias para chegar segunda para levá-la à dentista. Aproveitei que teria que fazer exames de sangue também e passei o final de semana inteiro conversando com ela. Que na 2ª feira íriamos no médico para mamãe tomar injeção e que depois ela iria ao dentista. Que quando eu fosse tomar injeção, ela iria segurar a minha mão para eu não chorar e que quando ela fosse na tia dentista, eu iria segurar a mãozinha dela para ela não chorar. Que lá na dentista ela ía abrir um bocão bem grandão fazendo "AAAAAAAAAAAAAAA". E passamos o final de semana inteiro tendo essas conversas e nos preparando para a 2ª feira.

Hoje acordamos cedo, primeiro fui fazer o exame e ela segurou mesmo a minha mão! Depois fomos à dentista. Tinha levado uns brinquedinhos e enquanto esperávamos, fiquei brincando que os bichinhos queriam ver o bocão de jacaré dela. E ela abria o bocão: "AAAAAAAAAAAA". A dentista chamou e nós entramos, na hora que a deitei na cadeira achei que ela ia chorar, mas ela se destraiu porque a cadeira ficou subindo e descendo para a dentista ajustar a posição. A dentista pediu para ela abrir a boca, e ela "AAAAAAAAAA", a dentista olhou com o espelinho, limpou com o ganchinho e passou fio-dental, de vez em quando ela fechava a boca e a gente tinha que pedir para ela abrir de novo, e ela sempre fazia "AAAAAAAAAAAAAA". Até que a dentista disse que era só abrir a boquinha sem falar "AAAAAAAAAAAA", mas ela não conseguia. No final o "AAAAAAAAAAAAAAA" já estava saindo com um biquinho de choro, mas enfim terminou. Sem estresse nenhum, a minha pequena se comportou como uma mocinha. Abriu a boca, deixou a dentista examinar e não fez pirraça, nem chorou. Fiquei tão orgulhosa dela!

A dentista disse que a manchinha marrom, é mesmo só uma manchinha, não é cárie, mas pode virar. Então temos que ter bastante cuidado, até porque a dentição dela já está quase completa. Só faltam dois dentinhos (Segundos Molares Superiores). Os cuidados são: passar fio-dental nos dentinhos que são juntinhos, passar uma gase molhada com o dedo em todos os dentes e passar um cotonete com um pouquinho de enxaguante bucal com flúor em todos os dentinhos também.


Depois do almoço, começamos com os cuidados (primeiro eu limpei, depois ela quis limpar sozinha), só não passamos o cotonete com o enxaguante, porque não encontrei a marca indicada pela dentista em nenhuma das 6 farmácias da nossa avançada cidade. Nem sei porque ainda me surpreendo com essa falta de "modernidade" daqui. Humpf!!!


domingo, 5 de abril de 2009

Um Monte de Coisas (dela)

- A Fala:
Por que será que a Beatriz consegue falar "carro", mas não consegue falar "cachorro"?

É assim: "carro", "burro", "cacholo", "agola", "plonto", "Beatiz"...

Ela sabe falar o nome do pai direitinho, mas quando alguém pergunta o nome dele, ela responde: "Quechél". O mesmo para o nome dela, ela sabe falar Beatiz, mas quando perguntam o nome dela, ela responde: "Apiz Gatona". :)

Quem adivinha o que ela está dizendo?

video

- A Fixação por Amarelo:

Quando ela esquece ou não sabe o nome de alguma coisa, ela diz que é "amalélo".

Ela: Mamãe, cadê pocoié (picolé) vovó I. deu? (A avó deu umas forminhas para fazer picolé)
Eu: Não sei Beatriz, vc estava brincando de picolé com o papai ontem. Onde vcs guardaram?
Ela: Lugar!
Eu: Que lugar?
Ela: Amalélo

Eu: Beatriz aonde vc foi com o papai?
Ela: Lá
Eu: Lá aonde?
Ela: Amalélo

Ela: Mamãe, quelo a neneca.
Eu: Que boneca Beatriz?
Ela: Amaléla .

- "Hoji Não, Só Sábdo" (sábado)

Ela odeia lavar o cabelo. E esse é um momento difícil e complicado... A única pessoa que consegue lavar o cabelo dela sem maiores estresses e pirraça é a Vovó M., minha mãe. Quase sempre que a gente fala que está na hora do banho, ela fala:

- Lavá cabelo hoji não, só sábdo!

E quando o sábado enfim chega, quem acha que conseguimos convencê-la QUE É SÁBADO?

- O Melhor do Churrasco

Esses dias, ela e o M. brincando no quintal, de repente passaram pela nossa "linda" churrasqueira de tijolos (quem já viu sabe o quanto ela é "muderna"). Ela para ele:

- Papai, neném qué chuasco!

Ele: Você quer churrasco? E o que a neném quer comer do churrasco?

Ela: Cebola!

* Nós sempre colocamos cebola enrolada em papel alumínio no meio do carvão e lá para o finzinho do churrasco, ela está molinha... Fica uma delícia com sal e azeite.

- Só Ela para me Fazer rir quando está dodói (porque quando ela fica doente eu fico muito, muito, muito "desesperada", ainda não aprendi a lidar com essas situações de febres e afins):

Na 2ª passada, ela ficou meio doentinha, vomitou e passou o dia inteiro com febre, só querendo colinho, colinho, colinho.

Depois de um dos milésimos banhos que dei nela, a deitei para vestir a fralda, e ela super enjoadinha e amuada, tirou forças não sei de onde e gritou:

- QUÉLO SECAR BUNDA NÃO, MAMÃE!

- Quélo colinho...


* Esse post já sofreu várias atualizações. Digitei, publiquei, mas a medida que me lembro de alguma coisa, venho aqui atualizar, para não ter que escrever um monte de posts. ;)