sexta-feira, 20 de março de 2009

Quem Canta seu Males Espanta

video

Acho que ela estava querendo cantar aquela música do Barney: "Amo você, você me ama..." E saiu: "Lá, lá, lá, lá... Te ama, Barney". Ainda disse: "tirá uma foto". E foi uma pena eu ter desligando a máquina antes de acabar o show, porque ela ainda me deu um beijo na perna. (Não sei se dá para ver, mas ela está andando agarrada no meu short).

quarta-feira, 18 de março de 2009

Ela disse...

- Não Confunda Alhos com Bugalhos


Ontem estava comentando com o M. uma reportagem que tinha lido sobre a religião "X", que vem ganhando muitos fiéis aqui no Brasil nesses últimos anos. Essa religião permite que o homem tenha mais de uma mulher, e a maioria das mulheres (FINGE QUE) aceita. Uma das mulheres disse na repostagem que prefere que o marido dela tenha várias mulheres do que a traia... Então tá... E eu comentando sobre isso com o M., disse:

- Eu acho que essas pessoas são muito hipócritas.

Beatriz que até então ouvia a conversa sem expressar a opinião, quando ouviu "hipócrita", disse:

- Ô-Ba! Papai vai fazê quicóca (pipoca)!


Se Não Entendeu, Azar o Seu

Tínhamos acabado de acordar e ficamos deitadas na cama conversando, de repente ela:

- Qué maix não, mamãe?

Eu: - Quer mais não o quê Beatriz?

Ela: - Qué maix não, mamãe?

Eu: - Quer mais não o quê Beatriz?

Ela: - Qué maix não, mamãe?

Eu (já pensando: "mas do que será que ela está falando?" ): - Quer mais não o quê Beatriz?

Ela (tipo que já estava muito sem paciência): - Nada Não!



- A Culpa é do Pai Dela


Ontem à noite, eu tentando fazer o Imposto de Renda do M. e ela querendo chamar a atenção toda hora falava alguma coisa, pegava um brinquedo para eu ver, pedia colinho... quando ela percebeu que eu estava muito concentrada no que estava fazendo, e dando pouca atenção pra ela, parou do meu lado, agarrou minha perna, abaixou a cabeça e começou a FINGIR que estava chorando:

- Úúúúúúú! Úúúúúúú! Neném tá chorando...

Eu fiquei com peninha, a peguei no colo, mas ela continuou:

- Úúúúúúú! Úúúúúúú! Neném tá chorando...

- Úúúúúúú! Úúúúúúú! Neném tá chorando... Neném quer jujuba...

Chamei o pai e disse para ela resolver com ele. :p

- E Enquanto Eu Escrevia Esse Post

Tô aqui digitando e ela correndo pra cozinha, voltando correndo com a mão fechada (cheia de ração) e jogando pro Gordo pela porta da sala. Foi uma vez, foi a segunda, na terceira perguntei:

- O que você tá fazendo, Beatriz?

Ela: Dando papá pro Gordinho.

Eu: - Pára com isso, Beatriz! Ele não tá com fome não.

Ela: - Tá sim senhora!

E correu pra cozinha de novo. Acho melhor eu finalizar esse post antes que o Gordo morra por superalimentação.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Dentões Malvadões (Ainda não nasceram todos?)

Pôxa vida, eu aqui falando mal do sono da minha Nênegona e nem atentei para o fato de que AINDA poderiam ser os dentes. Graças a Deus ela nunca teve reações muito fortes quando eles resolveram aparecer, as vezes o nariz escorria, ficava meio assadinha, mas o sono sempre ficava super agitado.

Hoje estavámos fazendo palhaçadas, quando ela abriu a boquinha e eu vi dois dentões gigantes lá no finalzinho da boca tão pequena do meu anjão... E eu que pensei que não tinha mais dente pra sair... Dos males o menor, agora acho que acabaram mesmo!

domingo, 15 de março de 2009

Ela e o Pai

Hoje decidi levantar mais tarde e deixá-la com o M. (ela acordou 6:50h da manhã!), e eu quase não dormi à noite, em mais uma tentativa de adaptá-la ao quartinho dela.

Lá pelas 8:30h ela entra no quarto:

- Acóda, mamãe!

Eu olho pra ela, e ainda estou cheia de sono...

Ela: - Vem Mamãe Betinha, comê quêjinho, a gente.

Depois desse pedido tão doce, tive que levantar. Quando a reparei ela estava toda bonitinha: sandalinha, shortinho e blusinha rosa e de faixa no cabelo. O M. tinha trocado a fralda dela, dado a mamadeira e a arrumado, pois tinham ido ao mercado comprar pão. Enquanto colocava meu café, ela ficava atrás de mim: "Tem pão, tem quêjo". E o M. falando da sala:

- Fala pra mamãe que o papai, trocou sua fralda, trocou sua roupa pra ir comprar pão, te deu dedeira (mamadeira).

Quando ele falou "dedeira", ela olhou pra mim com cara de sem-vergonha, colocou o dedinho indicador na boca e falou:

- Shiiiiuuu! Sêguedo! Falá Mamãe Beth, não!

Eu olhei pra ela: "O quê Beatriz? Segredo? O que o papai colocou na sua dedeira?"

Ela riu e falou com um sorriso muito do malandreco: "Nexcau!" :)

O segredo dela e do pai: Ele tinha colocado Nescau na mamadeira dela e eu não podia saber...